Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Numa breve pesquisa online sobre a “milha”, aquilo que nos é devolvido é um conjunto de páginas sobre inúmeros programas de acumulação de milhas para viajar… Mas, neste caso, todas as milhas a que me refiro apenas se acumulam nas pernas, embora, à sua maneira, também possam servir para para o mesmo efeito.

Já anteriormente mencionei aqui anteriores experiências em prova de Milha em dois textos (A primeira Milha de um corredor inconsciente e “Accelerati Incridibilus”) com relatos sobre a primeira participação numa prova com esta distância e, posteriormente, sobre o regresso em 2019. Esta é apenas minha quarta participação nos breves e intensos 1,609km desta distância que realmente aprecio com pouco entusiasmo.

A 4ª Milha Urbana Alberto Chaíça, quinta prova do Toféu Almada “Mário Pinto Claro” 2018-19, surge em homenagem a este conhecido atleta almadense, que foi 8º classificado na Maratona dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004 (2:14:17) e 4º classificado no Campeonato do Mundo, em 2003, em Paris, com 2:09:25. Em Portugal, foi campeão nacional dos 10 mil metros (29:04:50), em junho de 2003, mas com um recorde de 28:06 em pista e de 28:43, em estrada. Marcas estratosféricas para os comuns mortais que se alinharam à partida e que os tempos finais se encarregaram de comprovar.

Para uma Milha, esta prova do Monte Kapa – Escola de Desporto tem logo o grande inconveniente de ter uma subida relativamente prolongada e um pouco acentuada na Rua Alfazina de Cima, pouco após a partida, que convida a uma gestão de esforço mais cuidadosa. Eu, como receio sempre os excessos iniciais, mais uma vez parti com o cuidado de não imprimir um ritmo demasiado intenso e com a intensão de acelerar essencialmente na segunda metade da prova, a seguir à inversão, já na fase de descida. Mas rapidamente comprovei que na “cabeça” da prova ninguém estava muito preocupado com gestões e simplesmente aceleravam desenfreadamente. Não consegui medir distâncias, pois mais uma vez o relógio falhou, mas calculo que a segunda metade da milha foi muito mais rápida. Pelo menos assim me pareceu e permitiu-me recuperar dois ou três lugares, para terminar em 4º no escalão, com um tempo de 5:33.

Está cumprida mais uma etapa no Troféu "Mário Pinto Claro", que prossegue dia 12 de maio com o Corta-Mato Rui Duarte Silva, organizado pelo Clube de Atletismo Amigos do Parque da Paz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:32


2 comentários

Imagem de perfil

De MJP a 11.05.2019 às 13:44

Muitos Parabéns!
Quanto ao Alberto Chaiça... lembro-me, bem, de acompanhar (pela Tv) os feitos desse Enorme atleta!
Dia Feliz!
Imagem de perfil

De JL a 12.05.2019 às 09:26

Obrigado.
Igualmente, um dia feliz!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D